Nutrição emocional na infância


A etimologia da palavra nutrição vem do latim nutriens, que significa “aquele que alimenta”.

A nutrição consiste em um processo biológico que atinge a todos os seres vivos que absorvem os nutrientes dos alimentos ofertados, sendo esse processo de fundamental importância para as funções vitais desses seres.


O ser humano necessita, além da nutrição alimentar, ser nutrido emocionalmente. A nutrição emocional inicia-se no período gestacional, devendo ser reforçada durante o seu desenvolvimento biopsicoemocional.


A nutrição emocional começa com a fala dos pais com o bebê no ventre materno, com o carinho na barriga e continua após o nascimento quando os pais, além de atenderem as necessidades básicas do filho, expressam seu amor através do carinho, do afeto, do brincar, da atenção, da escuta, etc. Esses nutrientes emocionais transmitem ao filho o sentimento de segurança, confiança e acolhimento, contribuindo para que na vida adulta seja uma pessoa segura, estável e com chance de ser bem sucedida.


Os pais preocupam-se com o bem-estar dos filhos, com o desenvolvimento físico, não dando muita ênfase ao desenvolvimento psíquico. Procuram atender as necessidades que julgam importantes, como inseri-lo numa atividade esportiva. Colocam em boas escolas, em curso de línguas, compram as coisas que o filho pede. Acreditam que dessa forma estão sendo bons genitores e esquecem o mais importante: a qualidade do vínculo estabelecido na díade pai-filho.


A criança carente de nutrientes emocionais, na vida adulta, pode se tornar uma pessoa desconfiada, ciumenta, insegura, medrosa e sem empatia. Busca obter afeto, em geral, de maneira negativa, através da manipulação a fim de receber atenção, elogios, reconhecimento e aceitação. Quando não consegue atingir seu objetivo, age com agressividade. É comum que desenvolva quadro de depressão ou ansiedade generalizada.


Sendo assim, para que a criança se torne um adulto saudável, capaz de assumir sua responsabilidade perante a vida, bem como seus erros, é necessário que os pais ofereçam um cardápio rico em nutrientes emocionais, pois assim estarão contribuindo para que sejam adultos saudáveis emocionalmente.

65 visualizações

CLIQUE E FALE

+55 51 999-877-258

REDES SOCIAIS

Código de Ética Profissional do(a) Psicólogo(a)

CONSULTÓRIO

Rua Rita Lobato, 191 sala 306

Praia de Belas - Porto Alegre/RS

Conselho Regional de Psicologia do RS