Psicologia pode virar o jogo

18/08/2016

 

A imprensa noticiou hoje a contratação de um palestrante e motivador para trabalhar junto a seus jogadores e reverter a má fase que o time enfrenta. As informações são de que o trabalho será feito ao longo deste semestre.

 

Eu não seria a mesma se não questionasse a responsabilidade que está sendo entregue ao profissional. Penso que motivar os atletas é importante para a busca de melhores resultados. No entanto, um trabalho deste porte terá melhor rendimento se for aliado a um acompanhamento constante mais aprofundado.

 

Os desempenhos ruins dentro de campo refletem que algo não está funcionando bem na base da “pirâmide”, embora as causas também possam estar relacionadas a outros níveis da estrutura, como Diretoria, Administração, Comissão Técnica, etc. Talvez até o fato de este ser um ano de eleição no clube possa gerar turbulência com disputas política e dúvidas sobre o futuro.

 

Não conheço muito a realidade do futebol e nunca atuei como psicóloga na área do esporte, porém não dá para esquecer que um clube de futebol deve ser gerenciado como qualquer outra empresa, daí a importância da excelência dos profissionais envolvidos. Já houve muitos avanços, mas nossa cultura futebolística ainda guarda espaço para administradores empíricos. Sua paixão pelas cores do clube, sua abnegação e esforço são louváveis, mas a deficiência de conhecimento técnico, o improviso e a falta de atualização pode deixar lacunas que irão influir no desempenho em campo. Consequentemente, o reflexo será nas tabelas dos campeonatos.

 

A necessidade do trabalho de um psicólogo geralmente é lembrada em momentos de crise, mas sua atuação deve ser contínua. Passar alguns dias dentro de um hotel “moldando a cabeça” pode trazer bons resultados a curto prazo, mas para obter resultados duradouros é preciso acompanhar permanentemente as pessoas em questão. É preciso fortalecer os alicerces para a casa não cair e gerar grandes prejuízos financeiros e, principalmente, emocionais.

 

As cobranças geralmente são dirigidas ao treinador e aos jogadores, mas devemos lembrar que sempre há inúmeros fatores externos que podem desestabilizar o indivíduo. Neste aspecto, contratar um profissional para ajudar a equipe a encontrar a “alegria nas pernas” tem muito valor, mas será ainda mais útil se o trabalho puder identificar as reais causas das atuações insatisfatórias recentes.

Please reload

Posts Recentes

06/11/2019

18/10/2019

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • YouTube Social  Icon
  • SoundCloud Social Icon
  • LinkedIn Social Icon