Por que fazer terapia se sou saudável?

26/08/2016

 

A maioria das pessoas só procura um profissional da psicologia quando sente algo muito desagradável lhe incomodando ou quando apresenta algum sintoma que sugere alguma patologia. Infelizmente a psicoterapia é vista apenas como uma bengala, um acessório temporário para ajudar a sair de uma situação difícil ou aliviar algum sintoma. Os pacientes acreditam que o psicoterapeuta irá facilmente revelar a “receita do bolo”, mas quando percebem que isto não existe, se decepcionam e chegam até a desistir do tratamento.

 

O processo terapêutico ajuda o indivíduo a se conhecer e, a partir daí, compreender e aprender a lidar com as situações que acontecem em sua vida; a entender a sua forma de funcionar; suas ações e reações; aceitar suas dificuldades e limitações, etc. Entrementes, poucas são as pessoas que nos procuram para isto.

 

Fazemos parte de uma cultura em que falar dos seus sentimentos é algo feio ou desnecessário, porque podem nos perceber como pessoas fracas. Com isto, as pessoas repetem comportamentos disfuncionais, revivem sentimentos, sofrem e por conviverem com isto há muito tempo, percebem como algo normal. Realmente, é normal, pois se tornou egossintônico, ou seja, passou a ser algo tão natural que o indivíduo não se dá conta e só vai tomar conhecimento quando alguém lhe aponta sua maneira de funcionar. 

 

Quando isto acontece, a pessoa fica tão em choque, que parece que estão lhe revelando a verdadeira história da morte de JFK ou entregando a fórmula da Coca-Cola. Afinal, é dolorido reconhecer que nem tudo está bem ou “normal” e, pior ainda, que temos responsabilidade sobre isso.

 

É preocupante quando as pessoas se percebem tão saudáveis que não precisam de psicoterapia. Quando escuto isto me arrepio, pois geralmente, são as mais necessitadas. Sabemos que “de perto ninguém é normal”. Temos medos, inseguranças, sentimos raiva, nos frustramos, ficamos tristes, chateados, brabos, repetimos comportamentos, atuamos no comportamento e precisamos reconhecer tudo isto, mesmo que nos vejamos extremamente saudáveis.

 

O propósito fundamental da psicoterapia é proporcionar ao indivíduo o autoconhecimento, mas as pessoas têm uma compreensão distorcida da psicoterapia e acham que o profissional é um quebrador de galhos. Sim, o psicólogo é preparado para ajudar seu paciente a encontrar soluções para os seus problemas, mas não para lhe dar fórmulas prontas, até porque não as tem. O profissional deve usar seu conhecimento, suas técnicas e sua vivência para convidar o paciente à reflexão, indo ao encontro da raiz do problema, a fim de extirpá-la. Caso contrário, o paciente continuará num círculo vicioso infindável, desnecessariamente sofrendo sempre pelas mesmas coisas.

 

Nem sempre conseguimos atingir, da forma que queríamos, o resultado do tratamento do paciente. Não precisamos nos frustrar por isto, pois o que importa é o paciente ficar satisfeito com o resultado, com as mudanças que conseguiu fazer, com o olhar diferente que está tendo para si, para vida e suas situações. O profissional precisa saber respeitar o limite que o paciente lhe impõe, mesmo quando vê que ele pode evoluir mais.

 

Sentindo-se saudável ou não, você sempre poderá obter importantes resultados em sua vida, com a psicoterapia.

 

Faço esta colocação agora, não como psicoterapeuta, mas como paciente.

 

Paz do eu!

Please reload

Posts Recentes

06/11/2019

18/10/2019

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • YouTube Social  Icon
  • SoundCloud Social Icon
  • LinkedIn Social Icon