Só lembram de Santa Bárbara quando troveja

08/11/2016

 

Quem de nós em algum momento da vida não escutou esta frase? Penso que a maioria, talvez as crianças e adolescentes não, mas assim mesmo tenho dúvida em afirmar que não.

 

Esta frase é muito verdadeira, em tempos de crise, então, ela é verdadeiríssima, independente do tipo de crise que for, pois são nestes momentos que as pessoas lembram de Deus ou dos Santos. O mais interessante é que além de lembrarem de Deus querem que Ele aja rápido, esquecem que Deus sempre esteve ao seu lado, pois está presente na vida de todos, independente, de O reconhecerem ou de aceitá-Lo, pois o Pai jamais abandona o seu filho.

 

Vivemos um momento de muitos conflitos, de sofrimento, de mortes, dos mais variados tipos de violência, de inversão de valores e por isto a importância de orarmos e pedirmos a Deus, aquele que você acredita, independente do nome que você dá a Ele, para que tenha misericórdia de seus filhos e atenda os seus clamores. Aproveitando que no próximo domingo estamos encerrando o ano extraordinário da misericórdia, vamos pedir por um Brasil melhor e para que nós nos tornemos melhor enquanto pessoas. Este ano é o ano extraordinário da misericórdia, conforme as colocações Papa Francisco a Igreja precisa deste ano para que as pessoas possam viver a misericórdia divina e, consequentemente, conseguirem viver melhor sendo misericordiosos com os outros. Entretanto, cabe salientar que isto só acontece para aquele que está disposto a reconhecer os seus erros e mudar. É bastante comum que as mudanças aconteçam nos momentos de crise, de dor e sofrimento, pois é quando o olhar para Deus se torna maior.

 

O lembrar de Santa Bárbara não é só lembrar de Deus, isto também acontece quando as pessoas tem algum problema com a saúde, aí elas lembrar de consultar o médico, o psicólogo e/ou psiquiatra. O interessante é que muitas vezes querem uma solução imediata e quando isto não acontecem optam por abandonar o tratamento.

 

Vivem “X” anos sem buscar ajuda, convivendo com os seus conflitos, alimentando as suas dores psíquicas, mas quando buscam um profissional para ajuda-los, o resultado tem que ser imediato. Que bom que tivéssemos uma varinha de códon e num toque de mágica conseguíssemos resolver o problema de todo mundo.

 

No que tange a área médica, as pessoas estão sempre questionando se o que o profissional disse é verdade e buscando várias opiniões. Na realidade ao fazerem isto, mostram a dificuldade que tem de escutarem, muitas vezes, aquilo que não querem. De terem que assumir a responsabilidade pela sua saúde não estar em melhores condições, por não ter sido cuidadoso (a) com ela. Ainda impera aquela velha fala “quem procura acha”. Realmente, quem procura acha e que bom quando acham no início da doença e podem tratá-la. Esta fala mostra-nos o desamor que a pessoa tem para consigo, pois quem realmente se ama, cuida-se.

 

Nós humanos precisamos manter em homeostasia as três instâncias que nos compõem: mente – corpo – espírito, só assim conseguiremos viver em harmonia. Para tanto, não podemos esperar trovejar para lembrar de Santa Bárbara. Precisamos lembrar de agradecer e orar diariamente, de olharmos para nossa saúde com atenção e cuidado, sem se tornar um hipocondríaco. De ter um olhar atento para vida profissional e financeira, bem como, para a família, amigos, colegas, vizinhos. Ser cordial, ter compaixão para com as pessoas, ser autêntico, honesto, tudo isto faz com que nos sintamos bem.

 

É comum termos muitos amigos nas horas boas, nas festas, mas quando estamos passando por um momento mais delicado, os pseudo-amigos somem. Por estes temos que orar e perdoá-los, porque com este comportamento, mostram a pequenez e a pobreza do seu ser.

 

Portanto, não espere entrar numa situação de crise para buscar ajuda, trabalhe com a prevenção e verá como a vida fluirá melhor.

Please reload

Posts Recentes

06/11/2019

18/10/2019

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • YouTube Social  Icon
  • SoundCloud Social Icon
  • LinkedIn Social Icon