Novo ano, novas esperanças

11/01/2017

 

Iniciou um novo ano e com ele renasceu a chama da esperança para muitas pessoas. O que não é ruim, desde que a pessoa tenha a esperança do verbo esperançar, de onde origina a palavra esperança, que significa ir atrás, buscar, não desistir.

 

O que chama atenção quando um ano está chegando, são as falas e as mensagens que são postadas nas redes sociais. Se observarmos, todas elas se reportam para o externo como se tudo dependesse de terceiros ou de uma força oculta. Parece que algo mágico aconteceu, quando na realidade só mudou a folha do calendário e lembrando que calendário é apenas um sistema de contagem e agrupamento de dias que tem a função de atender as necessidades civis e religiosas de uma cultura. A palavra calendário tem origem no grego kalein, que significa chamar em voz alta, convocar. Em latim, transformou-se em calendae, significando o primeiro dia do mês. É de calendae que surgiu nossa palavra calendário, que adquiriu o sentido genérico de marcação do tempo (meses e dias do ano). Calendas era o primeiro dia do mês entre os romanos.

 

Sendo assim, ele não tem poder para modificar nada em nossas vidas, se nós não pararmos e olharmos para ela, para o nosso eu e vermos o que precisamos melhorar, aprimorarmos em nós, para que possamos ter, realmente, um ano diferente. Para ter boa saúde, precisamos ter bons hábitos alimentarmos, boas horas de sono, fazermos atividade física, dar o valor que realmente as coisas tem e não supervalorizarmos, etc.

 

Portanto, para termos um ano diferente, precisamos fazer diferente, porque tudo depende unicamente de nós, querendo ou não, somos os responsáveis pelas coisas boas e ruins que nos acontecem.

 

Traçar objetivos e não desviar do foco para alcança-los é fundamental, não precisa ser uma lista enorme de objetivos, pois isto só serve para nos deixar frustrado no final do ano. Fazer isto, pode ser uma bela forma de se boicotar e de reafirmar a crença de que não consegue fazer as coisas, que nada dá certo. Fique atento, pois o nosso inconsciente adora nos pregar “peças”.

 

Somos nós que decidiremos se 2017 será um ano bom ou não, a vida pode nos ofertar algumas surpresas, mas tudo vai depender da maneira que vamos encarar e do peso que daremos a elas. Então, cabe a nós escolhermos fazer este ano, um ano de realizações e vitórias ou de decepções e fracassos. Faça a sua escolha, pois já fiz a minha e tenho certeza que 2017 será um ano de muitas realizações e vitórias.

Please reload

Posts Recentes

06/11/2019

18/10/2019

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • YouTube Social  Icon
  • SoundCloud Social Icon
  • LinkedIn Social Icon