MANUAL PRÁTICO PARA LIDAR COM A DEPRESSÃO

MANUAL PRÁTICO PARA LIDAR COM A DEPRESSÃO (trecho)

Cada vez mais se fala em depressão, diz-se que é o mal do século e segundo pesquisas, até 2020, o índice de depressão será bem maior.

Estudos apontam que a depressão está entre as dez mais importantes causas que impedem os indivíduos de exercerem suas atividades profissionais. Há uma tendência que o número de depressões aumente nos próximos anos em relação a outras épocas. Frente a estes dados, surge, então, o questionamento do que poderia estar provocando   este   aumento  considerável   de   pessoas   depressivas.   As pessoas  tentam encontrar respostas sobre os questionamentos que fazem em relação ao seu quadro depressivo, mas não encontram. Buscam soluções mágicas que retirem o desconforto que sentem e se frustram ao não encontrar. Outros tem vergonha de dizerem ou de assumirem que estão depressivos e optam por sofrer sozinhos ou tentam encontrar a saída para este problema sem buscar ajuda ou por tratamentos alternativos.

FUJA DAS ARMADILHA E FAÇA SEU DINHEIRO RENDER (trecho)

O dia-a-dia do consultório faz com que veja a dificuldade que as pessoas têm de lidar com dinheiro; o quanto se atrapalham; os conflitos que se estabelecem consigo e nas relações familiares por causada do dinheiro. Lidar com dinheiro não é fácil, pois envolve emoções e nem sempre temos isto claro. Tomei consciência disto ao fazer o curso de Psicologia Econômica na FIPECAF (SP) e no curso de Neurociência aplicado a tomada de decisões (ESPM). Foi a partir daí que comecei a perceber que os sofrimentos trazidos pelos pacientes no consultório, muitas vezes, estavam atrelados as questões financeiras. Isto me incentivou a aprofundar meus estudos na área da Psicologia Econômica, a organizar o livro “Por que me endivido? Dicas para entender o endividamento e sair dele” e após ter feito o curso de Coaching (ESPM), comecei a trabalhar como coaching financeiro.

Por que me endivido (trecho)

"O controle financeiro é um processo de mudança na forma de agir. Aprender a controlar as despesas, priorizar gastos e traçar um planejamento financeiro é algo contínuo e ininterrupto que requer treino e disciplina. Priorize os gastos essenciais e planeje com cautela os demais. Desejos e outros gastos supérfluos podem e devem ser postergados, se necessário. A recomendação, quando possível, é comprar à vista os gastos não essenciais, permitindo o ganho de rentabilidade na aplicação financeira do valor economizado, descontos na aquisição do produto e a redução da compra por impulso, já que pensar no valor da parcela é mais fácil que despender o valor total. Com disciplina e resistência à tentação de adquirir hoje o que pode, sem prejuízo algum, ser adquirido depois, trará bons frutose tranquilidade financeira para o dia-a-dia. Esta recomendação é ainda mais importante que quitar ou antecipar o pagamento das dívidas antigas, antes de fazer dívidas novas, especialmente de itens não essenciais."

(51) 999-877-258

Av. Coronel André Belo, 566 cj. 208

Menino Deus - Porto Alegre/RS

Clique no ícone e fale agora

ou acesse