Palestra na EPTC


Os aspectos psico/emocionais contributivos para o endividamento financeiro, as técnicas práticas para evitar esta situação, ou sair dela e fazer o dinheiro render mais, além das diversas opções de investimentos, mostrando as mais indicadas para quem não está familiarizado com este mercado. Estas questões fizeram parte da palestra “Educação para o Trânsito Financeiro”, que ministrei para os funcionários da EPTC, na tarde de quinta-feira, 25, no auditório da empresa. A iniciativa foi da Coordenação de Desenvolvimento, Avaliação e Acompanhamento (CDAA).

Mostrei as razões que levam as pessoas ao endividamento, situação que afeta, atualmente, cerca de 21% dos brasileiros: Vivemos uma verdadeira epidemia do endividamento, causada, em grande parte, por fatores emocionais, que levam pessoas a situações de tristeza, desespero, depressão e até a decisões extremas, como o suicídio. Muitas famílias ficam destruídas em razão disto. Neste mundo de consumismo, temos que saber viver dentro do nosso orçamento e saber dizer não, quando os preços dos produtos fogem das nossas possibilidades.

O público aprendeu que é possível uma mudança de hábitos rumo a uma vida financeira mais saudável. É importante colocar a razão acima da emoção em muitas situações. Priorizar sempre os gastos essenciais. Reunir os familiares e listar as despesas, para que todos entendam a realidade dos custos domésticos. Também saber desenvolver uma educação financeira para os filhos. Também saber que a frustração é importante para uma vida saudável. E ensinar a diferença entre querer e precisar, além de outras regrinhas.


9 visualizações

CLIQUE E FALE

+55 51 999-877-258

REDES SOCIAIS

Código de Ética Profissional do(a) Psicólogo(a)

CONSULTÓRIO

Rua Rita Lobato, 191 sala 306

Praia de Belas - Porto Alegre/RS

Conselho Regional de Psicologia do RS